Primeiro Post: Transbordar e Renascer

Tudo o que transborda na minha alma vira escrita e me cura.

É com essa frase linda e que retrata exatamente o que eu sinto quando escrevo eu (re)começo mais uma vez.

Mais um blog, mais uma casa nova para os meus textos, os meus queridos escritos…

Já foram tantas as casas onde “morei” desde que eu comecei a escrever na internet e já foram tantos nomes e tantos assuntos diferentes como música, nerdices, poesias, games, livros…

Mas em todos eles parece que eu sempre me escondia atrás desses nomes pra não usar o meu.

Aliás quando eu comecei a escrever por aqui, em uma época onde os dinossauros ainda vagavam por este planeta, as pessoas não usavam nem nomes e nem fotos reais porque a gente tinha medo mesmo de aparecer. Internet era algo muito novo para mim e para muitos e os celulares… bom, eu nem vou comentar.

Dessa vez eu resolvi colocar o meu nome: Nane.

Não, esse não é o meu nome de batismo (Viviane), mas posso dizer que é o meu nome de Renascimento e o nome com o qual eu mais me identifico hoje.

Eu amo meu nome de batismo, Viviane. Acho um nome lindo e forte, Mas Nane tem um significado muito especial pra mim.

Quem me deu esse nome foi meu afilhado Wallace, ainda pequeno.E ele é uma das almas mais iluminadas que eu já vi nesse mundo e uma das pessoas que mais conseguem compreender o que eu sinto sem eu nem precisar falar nada.

Desde que ele nasceu a minha vida já teve tantas transformações que meus dedos nem podem contar e ele sempre esteve e está comigo em todas elas. Em um dos momentos que eu achei que fosse desistir da vida, lá estava ele me lembrando quem eu era de verdade.

A partir desse segundo batismo minha vida mudou e mudou também o jeito como as pessoas que me amam me chamam.

Antes eu tinha vários apelidos, mas hoje praticamente todos os que me conhecem me chamam de Nane.Então nada mais justo e coerente do que eu escolher esse como o nome para colocar no meu novo espaço.

Como boa pisciana eu aprendi desde cedo que transbordar em emoções era uma das minhas “maldições” e também uma das minhas maiores qualidades.

Eu nunca soube e não sei sentir pouco e, atualmente, nem quero mais tentar abafar isso com eu fazia algum tempo atrás.

Além das (muitas) lágrimas que me ajudam a colocar para fora os sentimentos e pensamentos que transbordam dentro de mim, a escrita sempre me trouxe muitas alegrias, muita conexão, muito acalento e muitas curas também.

Hoje, dia 15 de novembro de 2020 com uma lua nova no céu transitando por Escorpião nasce esse novo espaço para que, mais uma vez, o que transborde no meu coração se transforme em palavras: o Nane Astral.

Ele nasce como todos os outros espaços que eu já tive: modesto, mas pensado e editado por mim em mínimo detalhe com todo o meu carinho na tentativa de que este chegue até quem aqui chegar.

Se eu escrevo, eu me curo.

Se eu me curo, então talvez essa cura possa alcançar mais pessoas e inspirar aqueles que sentirem afinidade com a minha energia.

A escrita não é só uma paixão como tantas outras que eu tenho como pintura, música ou jogos de MMO… a escrita, pra mim, é um grande amor que sempre me acompanha seja nos meus cadernos, seja em papéis aleatórios onde anoto algo como uma embalagem, ou seja na tela em branco do meu notebook ou do meu celular que em poucos minutos se preenchem de sentimentos.

Todos os dias, sejam eles alegres, sejam eles tristes, as minhas palavras sempre nascem.

Elas nascem essencialmente quando algo na minha alma transbordou.

Escrever me faz me sentir viva. 

Escrever me faz me sentir completa.

Escrever me cura.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s