Você vive uma relação tóxica consigo mesma?

Eu agradeco muito a Deus pelo termo relacionamento abusivo/tóxico ser um tema cada vez mais comum em discussões dentro da nossa sociedade.

Ainda está bem longe de ser o ideal, mas o avanço é benefícios de falar sobre isso já mudou milhares de vidas, mas, sim, muitas pessoas ainda vivem nesses relacionamentos e não tem sequer como imaginar.

Para quem tem acesso a Internet basta ir ao Google e numa simples busca nos temos acesso a uma infinidade de informações que nos ajudam a entender do que se trata, identificar se estamos vivendo ou se já vivemos algum e nos ajudam a ter forças para sair desse ciclo de abuso.

Muitas de nós já vivenciais relações abusivas no trabalho, na família e nas amizades, mas exisge também um tipo bem tóxico que nos temos que prestar muita atenção: o que matemos com nós mesmas!

Nós podemos até nos afastar das outras pessoas que não nos tratam bem, mas é quando somos nós mesmas que vivemos um ciclo tóxico interno?

Não tem pra onde correr. Nós vivemos em nós 24horas por dia e quando esse relacionamento é ruim a vida vira um verdadeiro tormento.

Eu já vivi esse relaciomento tóxico interno por décadas e eu, com muita terapia, eu venci isso e hoje me considero dentro do que acho normal e sou cada vez mais minha amiga.

No post de hoje separei alguns comportamento que eu tinha comigo mesma e que eram extremamente tóxicos, mas eu nem me dava conta.

Caso você se identifique com algum deles, é hora de rever o modo como você se trata, ok?💖

  • Não valida suas vitórias e tem sempre a sensação de que nada do que conquista é bom o suficiente?
  • Só vê coisas negativas em si mesma
  • Faz “piadas” autodepressiativas na frente dos outros
  • Tem vergonha de si mesma
  • Se cobra demais o tempo inteiro a ponto de esquecer que é humana
  • Tem um diálogo interno tóxico se julgando o tempo todo por escolhas do passado que acha que foram erros
  • Se obriga a fazer coisas contra a sua vontade para agradar aos outros

Logo abaixo eu deixo um pedaço de uma série que toca muito a “my mad fat diary”.

É uma parte de uma consulta em que o terapeuta pede que Rae, a personagem principal da série, se imagine quando pequena e repita frases que ela fala pra si mesma agora como adolescente.

Se é difícil pra você hoje não se tratar bem, não se amar, não dizer coisas boas para si mesma tente fazer esse exercício.

Imagine-se criança e pense como seria se você a tratasse como se trata hoje.

E lembre-se que o modo como os outros nos tratam é importante, mas o modo como nós nos tratamos é o mais importante de tudo.

Somos nós que nos conhecemos e vivemos conosco 24h por dia e merecemos que esse convívio seja o mais saudável possível.

Tem vezes que é difícil para nós enxergamos o quanto somos únicas e especiais e nesses momentos talvez seja preciso ajuda de um profissional que auxilie no processo.

Gratidao por ler.

Um abraço apertado,

Nane.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s