Escapismos de cada dia

Tem dias que eu nem acredito que já se passaram vários anos que eu parei de assistir aos jornais na tv e no quanto isso me fez tão bem, mas durante a pandemia, bem no comecinho, eu acabei voltando a ler algumas notícias na Internet para tentar me informar e não me sentir alienada ao que se passava no mundo.

Com todo o direito de estar bem enganada, creio que , possivelmente, isso foi a gota d’água para o acúmulo de medos e angústias que acabaram resultando nas minhas crises de ansiedade ano passado.

Era a vacina que não chegava, era o número de casos aumentando, eram as notícias repetindo veementemente que os idosos eram os mais frágeis e eu, que havia perdido minha mãe há menos de 1 ano, me vi em desespero com medo que meu pai partisse também.

Tem certas horas que eu me pergunto que é melhor: saber ou não saber das coisas?

Uma conclusão meio que óbvia é a de que se sabemos podemos tentar ajudar em algo, mas e quando não temos como ajudar e ainda nos sentimos péssimos por isso?

É uma sensação de impotência diante de tanta coisa acontecendo que eu acho que simplesmente escolhi o escapismo e me sinto culpada as vezes, sim.

Eu queria ter a inteligência emocional pra conseguir assistir as coisas ou saber de catástrofes e não me sentir abalada como muitos conseguem, mas não é o caso.

Frequentemente as pessoas chegam pra mim e falam “mas você não soube do que aconteceu em tal lugar?” ou “você não soube o que houve com fulana???”

Eu respondo que não e a reação do outro é sempre a mesma: com indignação como se eu fosse uma ET Acho que o termo mulher das cavernas seria mais apropriado.

Pra ser bem sincera sinto como se, de fato, eu vivesse meio alienada de muitas coisas, mas essa alienação parece me salvar de perder as esperanças e assim eu consigo ajudar aqueles que posso e com o que posso respeitando os meus limites.

Eu desisti dessa ilusão de querer saber de tudo e isso provavelmente deve ter me livrado de um flerte com a FOMO (fear of missing out – traduzindo é algo como “medo de ficar de fora”) e me ajudado a deletar quase todas as minhas redes sociais principalmente o Instagram e isso tem me feito sentir vez mais paz e cada vez mais forte para agir dentro da minha realidade.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s